sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Redação Poética

por Joyce Boechat Henrique
Moro onde não queria morar;
Estou onde não queria estar...
Porém, sou quem deveria ser.
Quero estar onde a dor não dói,
Onde não tenha saudade,
Onde o sol nasce e não morre,
Onde a sombra fresca te segue
E o amor não negue o destino de quem quer amar.
Desejo que a paz não me deixe,
E que a tristeza nunca venha...
Pois lá onde quero entrar, ela não pode ficar:
Nem tristeza, nem avareza,
Muito menos a riqueza dos homens do lado de cá.
A vida lá é mansa; não se ouve choro de criança,
Apenas risos a cantar...
Vozes trocam carinhos, poesias e elogios;
Enquanto aqui, só as ouço brigar.
Brigar por coisas banais, espaço ou status,
O que as leve para o mais alto lugar...
Por isso quero ir pra lá!

Um comentário: